NOTÍCIAS E EVENTOS

Variáveis pré-analíticas na qualidade do exame laboratorial

Os exames laboratoriais são de extrema importância para chegar a um diagnóstico definitivo, eles auxiliam na maioria das decisões clínicas, mas o resultado de um exame laboratorial confiável e de qualidade depende muito da fase pré-analítica que envolve entre outros fatores, a coleta da amostra. A fase analítica e pós analítica também fazem parte de um diagnóstico confiável.

A fase pré-analítica é a fase que antecede a análise do material biológico e inicia-se na solicitação do exame pelo médico veterinário, preparação do paciente, coleta, identificação da amostra, armazenamento e envio. Os maiores erros ocorrem nessa fase. Uma amostra com má qualidade irá, consequentemente, gerar resultados duvidosos. Se bem executada, essa fase garante que as amostras mantenham a integridade e os resultados serão mais confiáveis.

Ao se iniciar a análise laboratorial propriamente dita, inicia-se a fase analítica. Os processos envolvidos nesta fase dão continuidade diagnóstico iniciando a fase pós analítica com a obtenção e a interpretação dos resultados e a emissão do laudo técnico.

Dicas para minimizar os erros pré-analíticos:

  • Selecionar qual a melhor amostra a ser coletada de acordo com os sinais clínicos e a fase da doença que o animal se encontra.
  • Coletar o volume ideal de sangue de acordo com o indicado no tubo pois os anticoagulantes sanguíneos podem influenciar no resultado do exame.
  • Evitar o estresse no animal na hora da coleta. O estresse pode aumentar a glicemia devido a liberação de epinefrina durante o estresse além de aumentar o número de leucócitos e neutrófilos caracterizando o leucograma de stress. A excitação, com consequente liberação de adrenalina, libera corticosteroides que podem desencadear alterações principalmente em análises felinas.
  • Avaliar se o animal está em tratamento. Os glicocorticóides por exemplo podem alterar a contagem total e diferencial de leucócito, pode aumentar os testes hepáticos, tais como a FA e a ALT nos cães além de alterar os testes do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal. A insulina exógena diminui as concentrações séricas de glicose, fosfato e potássio.
  • Coletar o sangue com o animal em Jejum alimentar. Amostras coletadas após alimentação do animal podem apresentar-se lipêmicas. Raramente os pacientes chegam em jejum para a coleta de amostras o que pode comprometer os resultados. A lipemia pode causar hemólise, concentração alta de glicose e dos lipídeos e aumento de bilirrubinas.
  • Processar a amostra logo após a coleta. Caso não seja possível, a amostra deve ser resfriada ou congelada dependendo da análise que será realizada posteriormente.

Para evitar erros, faz-se necessário implantar uma padronização dos processos de obtenção e manipulação de amostras biológicas para todos os profissionais envolvidos nos processos.

Além de uma amostra coletada e processada corretamente devem ser utilizadas metodologias específicas para análises veterinárias e os resultados obtidos devem ser analisados associados ao exame clínico do animal. Assim, é possível obter um resultado confiável e de qualidade.

 

REFERÊNCIAS:

Guimarães, A.; Wolfart, M.;Brisolara, M.; Dani, C.; O laboratório clínico e os erros pré-analíticos, Rev HCPA 2011;31, Páginas 5-72. Disponível em http://www.seer.ufrgs.br/hcpa/article/viewFile/13899/11507

Acesso em 07/08/2018

ANVISA, Regulamento Técnico para funcionamento de Laboratórios Clínicos. Resolução n. 302 de 13 de outubro de 2005. Disponível em: https://www20.anvisa.gov.br/segurancadopaciente/index.php/legislacao/item/rdc-302-de-13-de-outubro-de-2005

Acesso em 08/08/2018

Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial – SBPC/ML. Coleta e preparo da amostra biológica, SBPC/ML, 2014, Páginas 33-39. Disponível em: http://www.sbpc.org.br/upload/conteudo/livro_coleta_biologica2013.pdf

Acesso em 08/08/18

 

Depoimento

Atuo há quase 15 anos na área de sanidade em bovinos. Nesse tempo mudamos nosso foco de... (leia mais)

Rogério Carvalho Souza

Médico Veterinário, Doutor em Clínica e Cirurgia de Bovinos.

ECO DIAGNÓSTICA

Matriz: R. das Acácias, 1338 • SL. 906
Vale do Sereno • CEP: 34.006-003
Nova Lima • MG • +55 31 3653-2025

vendas@ecodiagnóstica.com.br

Filial: Av. Amarante Ribeiro de Castro, 551
Oliveira • CEP: 39.200-000 • Corinto • MG
+55 38 3751-1270