Blog

Por que utilizar um medidor de glicose específico para animais?

Por que utilizar um medidor de glicose específico para animais?

Diferentes espécies possuem padrões diferentes na química do sangue. Entre os vários fatores que causam diferenças de leitura de glicose em cada espécie, podemos citar o hematócrito. A glicose se difunde mais no meio líquido do sangue do que nas células sanguíneas, tanto que em uma amostra de plasma a concentração de glicose é maior, comparada com uma amostra de sangue total. Espécies diferentes possuem valores diferentes na  porcentagem média de eritrócitos por volume de sangue, o que é suficiente para dar um valor alterado na glicemia. Quando um medidor de glicose no sangue humano é usado para um cão ou gato, ele assume a composição do sangue humano para calcular os níveis de glicose. Os medidores humanos são calibrados para plasma humano para fornecer os resultados mais precisos porque 58% da glicose está localizada no plasma e 42% está localizada nos glóbulos vermelhos. Para cães, 87,5% da glicose está localizada no plasma e 93% para gatos. Isso pode resultar em subestimação das concentrações de glicose no sangue e leituras imprecisas. O uso de glicosímetros humanos pode fazer uma leitura 25% abaixo do valor glicêmico real. Para leituras precisas de glicose no sangue em cães ou gatos diabéticos, um medidor de glicose no sangue feito especificamente para essas espécies deve ser utilizado. Dos glicosímetros veterinários uma informação é importante: eles são aparelhos que foram calibrados de fábrica para ter melhor precisão na medição de glicemia do animal alvo.

O Glicovet respeita todas estas diferenças e é específico veterinário, calibrado para cães e gatos!

REFERÊNCIAS:

OLIVEIRA, Y. S. G. DE et al. Comparação entre os métodos laboratorial e portátil na análise da glicemia em felinos com amostras de sangue venoso central e capilar. Ciência Animal Brasileira, v. 16, n. 2, p. 279 – 286, jun. 2015.

ALEIXO, G. A. S.; COELHO, M. C. O. C.; GUIMARÃES, A. L. N.; ANDRADE, M. B.; LOPES JÚNIOR, C. G.; SILVA, R. A. A.; CAVALCANTI, H. B. Fatores que podem invalidar os resultados da mensuração dos níveis glicêmicos em cães utilizando o glicosímetro portátil. Ciência Animal Brasileira, v. 7, n. 4, p. 447-454, 2006.

TILLEY, L. P.; SMITH, F. W. K. Apêndice I: Valores referenciais normais dos testes laboratoriais. Tabela I-B: Valores bioquímicos normais. Consulta veterinária em 5 minutos: espécies canina e felina. 2. ed. São Paulo: Manole, 2003. 1325p

COLDMAN, MF and Good W. The distribuition of sodium, potassium and glucose in the blood of some mamals. Comp Blachem Physiol. April 1967:21(1) 201-6.

Compartilhe

LEIA MAIS

Outubro rosa pet

Assim como as mulheres, as cadelas estão propensas a desenvolverem neoplasia mamária. Fique atento! A […]

Você conhece o impacto da cetose subclínica e da hipocalcemia subclínica nos rebanhos leiteiros?

Em rebanho leiteiros, as doenças metabólicas do período de transição vem ganhando cada vez mais importância […]

Hepatite infecciosa canina

Hepatite infecciosa canina A hepatite infecciosa canina é provocada pelo adenovírus canino de tipo 1 […]